Registro de dados esportivos

Dicas importantes para a coleta de dados consistente e precisa

O trabalho remoto com atletas apresenta vários desafios diários. As partes envolvidas estão sempre aprendendo juntas e evoluindo para que o trabalho de hoje seja melhor que o de ontem. Frequentemente, uma das áreas que apresenta uma curva de aprendizado bem íngreme é aquela relativa a operação de sistemas ou dispositivos móveis (ex. Garmin Edge 1000) para o registro dos dados dos treinos a partir de biológicos e/ou mecânicos. Neste artigo, o meu objetivo é resumir todas a experiência acumulada nos últimos anos e apresentá-la na forma de recomendações práticas para a coleta de dados consistente e precisa.

Primeiramente, leia o manual do seu sistema móvel de registro de dados.

  • Mesmo que isso pareça lógico, muitos usuários não utilizam funções importantes de seus equipamentos simplesmente por não saber que elas existem.
  • O manual do fabricante ou websites de terceiros (ex. páginas de suporte do TrainingPeaks ou as avaliações amplas de DC Rainmaker) podem conter dicas valiosas para o registro adequado de dados.

Sempre verifique o nível da bateria do seu equipamento na noite anterior ou ao final do treino.

  • Certifique-se que há bateria suficiente para o próximo treino. Frequentemente perdemos dados importantes por falta de bateria.
  • Atualmente, a maioria das baterias não apresenta o famoso efeito memória e pode ser recarregada antes de chegar a exaustão completa, de acordo com suas necessidades.
  • Configure uma das telas para exibir um campo de dados com o nível da bateria. Isto facilita a verificação em aparelhos que não apresentam a carga da bateria continuamente.

Antes de cada treino, certifique-se que você finalizou e salvou a última sessão de exercícios.

  • Muitos atletas acabam com arquivos com erros ao não finalizar corretamente a sessão anterior.

Avalie a calibragem dos sensores antes de cada treino.

  • A maioria dos sistemas móveis dependem de dados provenientes de sensores remotos (ex. medidores de potência). Alguns precisam ser calibrados frequentemente para funcionar corretamente.
  • Leia o manual do fabricante para instruções detalhadas sobre como e com qual frequência essas checagens devem ser realizadas.
  • Sites de terceiros também podem trazer informações valiosas.

Registre seus dados na maior frequência possível e inclua os zeros nas suas médias de cadência e potência.

  • Mais dados possibilitam análises mais detalhadas. O mais utilizado atualmente é o registro segundo a segundo.
  • Evite registros inteligentes que existem para economizar bateria mas levam a erros no cálculo, por exemplo, da potência normalizada.
  • Inclua os zeros na captação dos dados para cálculo das médias de potência e cadência. Nossa fisiologia não possui zeros instantâneos.

Desligue as funções auto-lap e auto-pause.

  • Muitos usuários terminaram com erros em seus registros ao deixar essas funções ligadas.
  • A função auto-pause deve permanecer desligada para o cálculo correto, por exemplo, da potência média.

Salve uma cópia de segurança dos seus registros (arquivos) no seu computador pessoal.

  • Mesmo que a maioria dos equipamentos faça o envio dos arquivos automaticamente para os sistemas de análise em servidores, eu recomendo manter uma cópia dos arquivos gerados em uma pasta dedicada do seu PC.

Apague os registros de atividade (treinos) da memória do dispositivo de tempos em tempos.

  • Falta de memória é um problema em qualquer dispositivo eletrônico e o seu não é uma exceção.
  • Mantenha a maior quantidade de memória livre e isso ajudará na prevenção de registros com problemas. Uma limpeza mensal normalmente é suficiente para manter a casa em ordem.

Adquira um dispositivo de reserva mais simples e barato.

  • Não é incomum dispositivos eletrônicos falharem. Muitos atletas perdem vários registros de treinos simplesmente porque não possuem um dispositivo de reserva para utilizar enquanto o principal é consertado.

Pergunte aos especialistas.

  • Se ficar em dúvida, não hesite em perguntar a um usuário (ex. seu técnico) mais experiente sobre o seu problema. Pode ser uma pergunta simples mas o mais importante é você conseguir operar corretamente o seu dispositivo.

Finalmente, um dos pilares para incorporar o uso de tecnologia e dados de sensores a sua preparação física é através do registro consistente e preciso de dados. Repita frequentemente (ex. mensalmente) os passos descritos acima e evite "gastar" tempo consertando registros erráticos que poderiam ter sido evitados.

Obrigado pela leitura

Escrito por Fabiano C Araujo
Última revisão: 02-jun-2017